quinta-feira, 6 de agosto de 2015

4 - A SUBTRAÇÃO DOS INIMIGOS - SÉRIE: 70 X 7, A MATEMÁTICA DO PERDÃO


4 – A SUBTRAÇÃO DOS INIMIGOS

INTRODUÇÃO: Nós já aprendemos nas mensagens anteriores que o perdão é “Só Para os Fortes”, “A Adição da Culpa”, e na semana passada estudamos “A Multiplicação da Graça”. Hoje vamos aprender que nesta matemática do perdão é preciso subtrair os inimigos para o resultado dar positivo. 

“O único remédio para a inevitabilidade da história é o perdão; caso contrário, continuamos presos na embaraçosa situação da irreversibilidade” (Hannah Arendt – Filósofa judia)

O perdão poderia ter poupado milhões de vidas nas guerras. A falta de perdão fez surgir duas Coréias (do Norte e do Sul), duas Alemanhas (Oriental e Ocidental), dividiu a Ilha de Chipre em Republica Turca do Norte de Chipre e tantas outras nações. 

Um casamento sem perdão o divórcio é inevitável
Ilustração: Conflitos nos

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

3 - A MULTIPLICAÇÃO DA GRAÇA - SÉRIE: 70 X 7 A MATEMÁTICA DO PERDÃO



3 - A MULTIPLICAÇÃO DA GRAÇA

INTRODUÇÃO: Nós já aprendemos nas mensagens anteriores que o perdão é “Só Para os Fortes” e na semana passada estudamos “A Adição da Culpa”, ou seja, é preciso ser forte para perdoar e também é necessário pedir perdão e ser perdoado para perdoar.
O perdão e a salvação que recebemos é o resultado da graça divina, não é baseada em méritos. 
A dinâmica do “assim como nós” da oração do Pai Nosso, mais uma vez se aplica aqui. Assim como recebemos a graça, precisamos também oferecê-la a quem nos ofender.

Texto Bíblico: Mateus 18:21,22
Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: "Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes? "
Jesus respondeu: "Eu lhe digo: não até sete, mas até setenta vezes sete.
PORQUE MULTIPLICAR A GRAÇA? A MISERICÓRDIA E A GRAÇA DE DEUS SÃO TÃO GRANDES QUE NÃO PODEM SER MEDIDAS. POR ISSO DEVEMOS PERDOAR BASEADOS NESSE PADRÃO.

1 – NÃO OLHE O TAMANHO DA OFENSA
“E, começando a fazer contas, foi-lhe apresentado um que lhe devia dez mil talentos;” (Mateus 18.24)
Ao responder a Pedro que deveria perdoar 70 x 7, Jesus percebe que ele não tinha entendido a mensagem e por isso conta uma história. O Rei não olhou o tamanho da dívida ao perdoar o seu servo. 

quinta-feira, 9 de julho de 2015

2 - A ADIÇÃO DA CULPA - SÉRIE: 70 X 7 A MATEMÁTICA DO PERDÃO



2 – A ADIÇÃO DA CULPA

INTRODUÇÃO: Estamos estudando a Matemática do Perdão segundo nos ensinou nosso Senhor Jesus Cristo. Para não errarmos nos cálculos, temos hoje um desafio que começa com a adição da culpa. 
Você lembra da oração do Pai Nosso? “Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores” (Mateus 6.12)
Então aprendemos que antes de perdoar, precisamos ser perdoados. Mas perdoado de quê? Você sabe quais são seus pecados, já os adicionou e os confessou a Deus? Vamos fazer isso juntos.

1 – NÃO ESCONDA SEUS PECADOS
“Então reconheci diante de ti o meu pecado e não encobri as minhas culpas. Eu disse: "Confessarei as minhas transgressões ao Senhor", e tu perdoaste a culpa do meu pecado” (Salmos 32:5)

quarta-feira, 8 de julho de 2015

PASTORAL: PREGUE A PALAVRA



PREGUE A PALAVRA
“Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina.” 
(2 Timóteo 4.2)
A razão precípua da existência da igreja é a PREGAÇÃO DO EVANGELHO.
Esta é a nossa missão, está no nosso DNA a obra de evangelização. Uma Igreja que não prega o evangelho, está morta. Uma Igreja que não faz discípulos, não é igreja. 
Apesar de sabermos isto surge a pergunta: 
Estamos fazendo isso? 
Estamos cumprindo a nossa missão? 
Estamos fazendo uma obra de evangelização eficiente e eficaz? 
Abrangente e irrestrita? Dinâmica e contextualizada? Viva e relevante?

No texto acima contêm as seguintes ordens para a Igreja:
  • PREGUE A PALAVRA: O que pode fazer a diferença na nossa sociedade é a palavra. O que pode transformar o homem é a palavra, o pode libertá-lo é a palavra. Nem conceitos, nem modismos, nem fórmulas de crescimento, nem dogmas ou rituais litúrgicos e meramente religiosos poderão efetuar a mudança da natureza humana que só a palavra o faz.  
  • ESTEJA PREPARADO: As oportunidades para compartilhar as boas novas de salvação podem surgir a qualquer momento, em qualquer lugar e da forma mais inusitada. É preciso estar preparado para, assim que surgirem, não serem desperdiçadas. Deus deseja e quer te usar para transmitir as boas novas de salvação a qualquer momento, Ele criará situações para que você compartilhe o seu amor àqueles que precisam.

  • REPREENDA: A repreensão não é algo desejado nem agradável, porém, necessário. Repreensão nada tem a ver com condenação. Dizer a verdade em amor é o nosso papel, significa condenar é não concordar com a prática do pecado mas continuar amando o pecador. 
  • CORRIJA: A correção faz parte do discipulado. Fazer verdadeiros discípulos de Cristo implica em corrigi-los à lua da palavra e ajudá-los a vencerem suas falhas e limitações, ensiná-los na vereda dos justos e fortalecê-los na fé, nas orações e no conhecimento das escrituras.
  • EXORTE: É um engano achar que exortação significa chamar à atenção, puxão de orelhas, dar descomposturas... Exortação significa animar a pessoa que falhou, motivá-la ao acerto, estimulá-la e não cometer os mesmos erros. É vida na vida, é compartilhar experiências vividas, fracassos cometidos por nós para que nasça a experiência pessoal do discípulo com o nosso Senhor.
  • PACIÊNCIA E DOUTRINA: Não se faz discípulos da noite pro dia, não há fórmulas mágicas e instantâneas. Leva tempo, dá trabalho, custa investimento, suor, lágrimas, oração, dedicação e o alimento correto. A sã doutrina é este adubo, o fortificante que vai preparar o discípulo para ser frutífero e de raízes profundas em Deus e na sua palavra. 

Certa vez o grande conferencista internacional, Pr.Billy Graham disse assim: "A bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igreja saia em busca dos pecadores"
Este é o nosso desafio: Vamos encher a casa de Deus, convidar tantas pessoas e insistir com elas a que venham adorar a Deus conosco e com oração e súplicas rogarmos ao Espírito Santo que os convença do pecado, da justiça e do juízo. Que assim seja.

Amém. 
Pr. Dener Maia 

sexta-feira, 3 de julho de 2015

SÉRIE: 70 X 7 A MATEMÁTICA DO PERDÃO - MENSAGEM 1



1 - "70 X 7 – SÓ PARA OS FORTES"


INTRODUÇÃO:
1. C. S. Lewis disse que é mais fácil falar sobre perdão do que perdoar. É fácil falar sobre perdão até ter alguém para perdoar. Amar a todos é fácil, o desafio é amar quem nos persegue. 
2. Isso é um fato: decepcionamos as pessoas e as pessoas nos decepcionam. As pessoas são ladrões da nossa alegria. Sofremos mais por causa das pessoas do que pelas circunstâncias adversas. 
3. Vivemos num mundo ferido, doente e cheio de mágoas: entre as nações, entre tribos, entre famílias. Hoje, o divórcio já atinge 50% dos casamentos. O divórcio é fruto da dureza de coração, ou seja, incapacidade de perdoar.
4. O pecado mais presente na igreja é o pecado da mágoa. Quem não perdoa adoece. 

terça-feira, 26 de maio de 2015

SÉRIE - LIBERANDO O FLUIR DO AVIVAMENTO - MENSAGEM 6



06 – PASTORES E MEMBROS DE CURTA TEMPORADA
(pág. 85 a 96) 

"Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros". 
(João 13.34-35)

Recordando:
Na semana passada vimos: Vídeo Transformações – Hemet – Califórnia
1 – ARRANQUE AS RAÍZES DE AMARGURA E ÓDIO
2 – LIBERAR PERDÃO TRAZ CURA E LIBERTAÇÃO
3 – (Padrão 2) – UMA EPIDEMIA A SER ERRADICADA: FOFOCA
4 – APAGANDO O FOGO CONSUMIDOR: A LINGUA - JULGAMENTO PREMATURO - A ARTE DEMONÍACA DA INSINUAÇÃO

Definindo Avivamento (ler juntos)
  • O Espírito Santo realiza uma obra incomum.
  • É um reviver dos crentes. 
  • É um quebrantamento dos cristãos. É um acordar para uma nova visão de vida.
  • Uma vivificação de membros de uma igreja que se acham letárgicos, dormentes, quase moribundos... 

Principais características do avivamento: 
(1) Um extraordinário revigoramento dos membros da igreja e, 
(2) A conversão de multidões que até então estiveram fora da igreja, 

Vídeo Transformações – Hemet – Califórnia (Repetir) 

(continuação)

5 – O TRABALHO DE CADA CRENTE: RESGUARDAR A PAZ
“Façam todo o esforço para conservar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.” (Efésios 4.3)

QUANDO O OUVIR FAZ DE VOCÊ UM CÚMPLICE

REVESTINDO-SE DE CRISTO – DESPINDO-SE DA CARNE (Joel 2.12-13)

Introdução: 
No estudo de hoje vamos estudar sobre um padrão destrutivo, porém tão repetitivo em nossas Igrejas: Pastores e Membros de Curta Temporada. Estas características esboçam o quanto uma Igreja está enferma em seus

segunda-feira, 18 de maio de 2015

SÉRIE - LIBERANDO O FLUIR DO AVIVAMENTO - MENSAGEM 5




05 – VENCENDO O ÓDIO, A AMARGURA E O FALSO PERDÃO
(pág. 53 a 83) 

"Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros". 
(João 13.34-35)

Recordando:
Na semana passada vimos: Vídeo Transformações – Kiambú - Kênia

1 –  PRATICANDO O AMOR E A UNIDADE 
2 – DESCOBRINDO AS ARMAS RELACIONAIS DO INIMIGO
Em 2 Coríntios 12.20 encontramos uma pequena lista: brigas, invejas, manifestações de ira, divisões, calúnias, intrigas, arrogância e desordem.”
3 – PASSOS VITAIS PARA ENCONTRAR DEUS ATRAVÉS DESTA JORNADA
4 – MÃOS LIMPAS, CORAÇÃO PURO
a) Ficar na defensiva. Racionalizar para desculpar seus pecados
Ex. Saul (I Samuel 15.26)
b) Arrependimento, contrição e confissão.
Ex. Davi (II Samuel 12.13-14)
5 – SINCERIDADE – CONDIÇÃO  PARA SER CURADO

Definindo Avivamento (ler juntos)
  • O Espírito Santo realiza uma obra incomum.
  • É um reviver dos crentes. 
  • É um quebrantamento dos cristãos. É um acordar para uma nova visão de vida.
  • Uma vivificação de membros de uma igreja que se acham letárgicos, dormentes, quase moribundos... 
Principais características do avivamento: 
(1) Um extraordinário revigoramento dos membros da igreja e, 
(2) A conversão de multidões que até então estiveram fora da igreja, 


Continuação do Vídeo – Kiambú – Kênia



Introdução:
A nossa jornada rumo ao avivamento nos levará, a partir de agora, a um confronto com o nosso interior, seremos levados à uma análise de como está o nosso coração e nossos olhos serão abertos para ver que muitas atitudes que entristecem o
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...